FRONDE

Fenece o dia,

brota à noite.

A sobeja madrugada,

também aponta a sua brevidade.

Então,

nasce outra vez o dia.

Ciclo cobiçado desde tempos imemoriais.

Contudo,

efêmero segue o tênue indivíduo!

acolhido apenas pelo seu infinito pensar e,

cônscio que sua noite chegará e perpetuará.



JRA (o poeta da verdade).


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

JARDIM DAS FLORES - "DIA DAS MÃES"

MIMOSA SAUDOSA

QUADRADO