terça-feira, 14 de setembro de 2010

LEMBRANÇAS...

Autoria: LOURIVAL DIAS MACHADO

Eu procuro não ser saudosista, mas parece que isso está impregnado no meu ser, no meu sangue e na minha alma. Neste momento enquanto ouço a chuva caindo e os trovões anunciando a sua eminente presença, envolvido por uma brisa aconchegante e, embalado por estas “sonoras” gotas que deslizam pela calha e mergulham de encontro à calçada, sentado neste banco pego-me a recordar de momentos que um dia eu vivera nesse lugar.

Parece-me que cada lembrança trazida à tona é uma lágrima que reluta em precipitar de meus olhos. Não me envergonho de dizer isso, pois, sem dúvida, foram aqui que ocorreram as melhores coisas da minha vida, ou pelo menos, estar aqui proporcionou que grande parte delas acontecessem.

Lembro como se fosse hoje, e me embalo a imaginar como se ainda estivesse vivendo aqueles momentos: meus amigos, nossas brincadeiras, nosso papos, nossos planos (que geralmente davam errados) os quais a gente sempre lamentava por não ter dado certo, mas depois de algum tempo se matávamos de tanto dar risada, pois era sempre a mesma coisa... Tentativas frustradas. Nossos dilemas: -O que fazer? Aonde ir? Com quem ir?

Agora vejo como é duro retornar a realidade e descobrir que esse tempo passou e não mais retornará. Ver que estou aqui “sozinho” como uma peça solitária que pode estar presente, mas não mais pertence a este tabuleiro... E as pessoas que conviveram comigo se tornaram doces lembranças, porque hoje se encontram afastadas pela distância, pois de fato, cada vida segue um caminho distinto, e nem sempre é possível seguir lado a lado de quem nós gostamos, mas isso também não significa que esses caminhos não possam se encontrar um dia, tanto pelas forças do acaso, quanto por “coincidências” ocasionadas, porque a gente sempre espera pelo momento certo, mas por muitas vezes nós devemos criá-lo, deixar de lado o acaso e depender só da certeza.

Por isso quando aqui regresso, torno-me pensativo e distante, porque relembro que tive a oportunidade de fazer parte disso, e que, por mais breve que seja, também fiz parte da vida de muitas pessoas. E por isso agradeço a DEUS por ter me colocado nesse caminho, e por ter sido capaz de conquistar AMIZADES tão valiosas, que nem mesmo o tempo e a distância serão capazes de apagar. Pessoas que eu nem imaginava que iria conhecer, e que acabaram fazendo parte essencial do meu viver, das minhas experiências vivenciadas nestas, não tão longas, duas décadas de vida, e que sem a “influência” delas certamente eu não seria o mesmo, pois aprendi um pouco com cada um desses que cruzaram está minha “estrada”, e deixaram marcas tão distintas e inesquecíveis. Amigos que certamente estarão guardados em meu peito por todo o sempre...

E tu que estas lendo estas palavras, pode ter certeza que faz parte desses inesquecíveis e tão bem lembrados companheiros, que por algum tempo caminharam junto a mim e tornaram estes momentos vividos tão especiais, e quem sabe um dia tornaremos a vivenciar momentos semelhantes...


Lourival Dias Machado - sujeito de personalidade forte e atitudes claras. Durante certo tempo, tive o privilégio de conviver próximo deste ser e aproveitar ao máximo seus pensamentos, ideais e visões contemporâneas... Hoje digo com alegria: "A conquista desta amizade é um momento ímpar de confiança e admiração , sempre"....

Pensamento dele - "Não sou um livro aberto tão pouco uma página em branco... Para entender-me não basta simplesmente olhar para a capa, é necessário folhar página a página." (Lourival Dias Machado, Curitiba 14/09/2010).

Email para contato: Lorodm@gmail.com

Um comentário:

  1. Meu caro Amigo, não sabes o quanto fico lisonjeado pela confiança, amizade e respeito que mim devotas.Saibas que é por Amigos assim como tu que agradeço a Deus por ter passado por tantos "caminhos", as vezes não tão agradáveis, mas que por fim resultaram em valiosíssimas amizades. Se a cada dez anos de minha vida, eu encontrasse um Amigo como tu, no meu centenário eu teria 10 amigos, mas cada um valeria por cem.
    Grande Zé, quando escrevi este texto, eu ainda não te conhecia, mas com toda a certeza tu estas neste circulo de inesquecíveis Amigos, que fizeram e continuam fazendo o que eu sou, pois sem meus AMIGOS eu não sou ninguém.

    ResponderExcluir

Licença de direitos autorais(leia com atenção). Ao copiar textos, lembre de acrescentar os créditos. Licença Creative Commons
This work is licensed under a Creative Commons Attribution License.