quarta-feira, 25 de agosto de 2010

MILICO DA ESCRITA


Milico da escrita constante

Descreve dizeres de instante

Com caneta e folha em mãos

Transcreve emoção e paixão.


Por vezes torna-se ser solitário!

Por outras perseverante birrento.


Luta sem saber por que luta...


Pensa sem ajuizar que noutros

Pensamentos há novas paixões!

Cometendo o grave deslize

De conferir certas condições.


Hoje, o exército do homem só

É invenção nostálgica e infeliz

Arquivando rumores e dissabores.


JRA (o poeta da verdade)


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Licença de direitos autorais(leia com atenção). Ao copiar textos, lembre de acrescentar os créditos. Licença Creative Commons
This work is licensed under a Creative Commons Attribution License.