quarta-feira, 10 de dezembro de 2008

UM CANTO, UM PASSO , UMA DOR ...



Passo a passo
Noite enfadonha
E o culpado está por vir.
Ontem carecia cessar a dor
Mas não ocorreu como programado.
Por quê?
O canto do descaso estava em culto
Tentando acalmar e encorajar.
Conseguiu?
Por imperceptível instante sim.
Mas o barulho era intenso
E os presentes
Continuaram presentes.
O tempo não deu trégua alguma
E a tardança muito menos ainda.
E a dor?
Passo a passo continua como a noite
Enfadonha e sádica
Assolando o ser conservador
Do ambiente da dor
A seguir, um canto, um passo, uma dor...


JRA (o poeta da verdade).


Obs. - poema dolorido a trilhar que o ambiente da dor continua firme a desanimar os presentes e mesmo diante de um canto que passou como um passo , a dor ainda é uma dor...O culpado (paciente) cessar a dor (atender o imediato, por isso é pronto socorro)... E o resto? Somente sei "eu"...


Um comentário:

  1. Quando é que isso vai mudar, hein?
    LIFE IS WONDERFUL!
    Saudade de vc. Vê se aparece, p***a!

    ResponderExcluir

Licença de direitos autorais(leia com atenção). Ao copiar textos, lembre de acrescentar os créditos. Licença Creative Commons
This work is licensed under a Creative Commons Attribution License.