domingo, 16 de novembro de 2008

APROXIMAÇÃO


Sempre com a aproximação de fim de ano inúmeras situações cercam o imprevisível. Da comemoração e alegria por muitos, também surge o drama de alguns pelo excesso. Festejar é a necessidade, pois apenas neste dia lembramos um único dia. Parece piada, mas é sempre assim. Um único dia a lembrar no todo de 365 dias. Mas nem tudo se perdeu. A solidão que assola e agonia desta vez não rondou o ambiente da dor do corpo. Os inúmeros casos dos suicidas de plantão ficou estacionado em algum lugar bem longe. É uma vitoria estranha, pois na razão de existir este ambiente sempre um ou outro chega até aqui mutilado pelos fogos ou nas bebedeiras sem fim até o corpo adormecer. A conclusão das palavras traz a única direção que saciou a vitoria estranha. Nenhuma vida se perdeu por aqui por achar que ficar só é o motivo para tentar pela própria vida. Mas é claro que o ambiente não ficou vazio, pois no meio da festa os fatos foram ocorrendo e um a um encheram o PS nos mais diversos dramas possíveis e com uma estranha vibração sem nenhum suicida a testar minhas palavras. Quedas chegaram! Agressões também! E o fervor fez acontecer e formar o ambiente da dor diante da festa de um dia importante. Rodei de um lado a outro e todo aquele acumulo de pessoas a acompanhar e esperar o ente a sofrer a dor da espera pelos fatos provocados, fez com que a mente buscasse o significado de solidão diante da aproximação. Seria certo dizer solidão? Até que ponto estamos só no meio de tantas pessoas? Seria a falta de aproximação a agonia para tentar sobre a vida ou apenas um motivo para lembrar firme que solidão não existe? A não ser que a mente delire e escureça a presença dos demais que sempre de alguma forma estão a cercar. E então o fim daquele dia tão importante triunfou na noite que acabara e trouxe o amanhecer a mostrar o primeiro dia do ano. Limpei o corpo e alma da energia ruim e então para o lar segui. Chegando em casa quase não acreditei que a superação da tentação dos suicidas tinha cessado para abrir portas para o dia tão especial.Vitoria! Não! Apenas uma trégua para esclarecer que os tempos são outros e agora a meta é descobrir o que faz a falta de aproximação agoniar o ser vivente, porque solidão nunca existira por ser verdade a vitoria sobre o dia mais marcante na lembrança das pessoas que sofrem por achar que estar só e sinônimo de "ISOLAMENTO".


Obs. - este texto traz o fechamento do ano 2007 e a chegada de 2008. Espero que mantenha se esta escrita de tal forma que a vida prevaleça sempre mesmo diante da condição dificil que cada ser segue conforme suas decisões para o próximo momento ...


Um comentário:

  1. então vc acha q solidão não existe? para mim isolamento e solidão só estão associados quando a solidão é voluntária. às vezes, um pouco de solitude é necessária, joh, pra gente se encontrar!
    beijos

    ResponderExcluir

Licença de direitos autorais(leia com atenção). Ao copiar textos, lembre de acrescentar os créditos. Licença Creative Commons
This work is licensed under a Creative Commons Attribution License.