terça-feira, 28 de outubro de 2008

“MULHERES ABENÇOADAS”


Antes de detalhar a minha obra para o virtual gostaria de agradecer de coração todas as mulheres que ficaram com o Jornal que distribui na trajetória do biarticulado que continua feito “lata de sardinha” a carregar estas mulheres fortes, sem conforto por todo lugar. Bom! Vamos lá!Acordei agitado devido ao fato do “stress” assolar o meu ser e assim fui ao médico para diagnosticar o que se passa. Cheguei e mencionei ao profissional qualificado da saúde e após o ótimo atendimento que tenho diante do plano de saúde, fui fazer uma visita a um irmão de coração. Este sujeito esforçado toca com garra um jornal de bairro e desta forma fui pegar um exemplar que tem uma foto minha que abriu espaço para direcionar este momento importante para nossa CIDADE SORRISO. Ao termino do acontecido, deixado fora um agradecimento em palavras a mais ainda no forte abraço que lhe dei e aproveitando o momento peguei mais de um exemplar e retornei para o meu lar. Embarquei no biarticulado lotado, mas antes disto já na entrada da estação tubo vi a cobradora (uma mulher) com o semblante triste e algo me tocou por dentro a dizer “DE UM JORNAL PRA ELA “.Cumpri o ato e vi o brilho em seus olhos a cada pagina que descobria a folhar o exemplar do orgulho. Passado de momento segui meu caminho e então resolvi testar o perfil do curitibano diante da leitura. Fiquei IMPRESSIONADO, pois o jornal deste irmão é de bairro e desta forma é gratuita a distribuição para espalhar a sua semente dura diante do seu esforço. Mas não seria fácil a peleja e somente a aceitação foi plena com as mulheres que cada qual pegou o jornal. Senti-me um CAPEJO (casa do pequeno jornaleiro) que hoje não existe mais e assim segui o devaneio da mente e coração com a esperança que tenho em tudo que faço. Lógico! Alguns poucos homens também pegaram o exemplar gratuito, depois que viram as mulheres apreciando o gesto. Lembrei de um dizer popular e sábio “AONDE A VACA VAI, O BOI VAI ATRAS...” e segui a espalhar todos os exemplares. Mas foi diante do ouvido precioso de uma mulher sábia a escutar o meu lamento que neste momento dedico este texto pois se continuar a escrever , será outro livro que terei parado nas mãos para lançar e desta forma saberei que o povo curitibano não ira aceitar o meu novo rebento mesmo que leve de mão em mão sem valor...

“...após escrever chorei , mas não pelo livro que não consigo publicar , mas sim por saber que a escrita e a leitura estão perecendo dia após dia ...” salmo 79 , salmo 105, salmo 90 ... JRA (o poeta da verdade)

Obs. – agradeço as pessoas que deram a folha e a caneta que contem este manuscrito que o poeta diletante da emoção segue a espalhar sua semente dura desta nova canção...


Cleber Pires e Sabrina Antunes , um forte abraço e fiquem com “DEUS”!!!!!!


Um comentário:

  1. Meu poeta e cronista amigo! Sabe o que me comove em você, além da pureza de sua escrita? A pureza de seu coração, e esta garra de vencer, de acreditar,são de pessoas assim que o mundo está necessitado..um grande abraço meu amigo, e siga em frente sempre,com esta determinação...quero eu um dia estar na primeira fileira, para uma grande noite de autógrafo de um livro todinho seu do POETA DA VERDADE... um forte abraço e fique com Deus e Jesus...

    ResponderExcluir

Licença de direitos autorais(leia com atenção). Ao copiar textos, lembre de acrescentar os créditos. Licença Creative Commons
This work is licensed under a Creative Commons Attribution License.